Skip to main content

Denúncia! Suzano paga mais para trabalhadores de São Paulo e menos para os do Maranhão

A empresa Suzano paga menos para os trabalhadores maranhenses, segundo o Sindcelma. | Foto: Divulgação

Ao longo dos últimos anos a empresa Suzano tem sido alvo de denúncias, referente a prejuízos ambientais e problemas socais de comunidades rurais do Maranhão.

Agora, como se não bastasse, surge outra grave denúncia. Esta é ligada a questões trabalhistas

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose do Sul do Maranhão (Sindcelma), a empresa estaria mantendo pisos salariais e valores de benefícios no Maranhão, inferiores aos que são pagos aos trabalhadores que atuam no estado de São Paulo.

A denúncia foi inclusive levada ao Ministério do Trabalho. De acordo com o Sindicato, os trabalhadores do Maranhão querem o reajuste salarial e a construção de uma pauta nacional, para tratar das demandas da categoria.

Para falar sobre esse assunto o Jornal Tambor de terça-feira (28/05) entrevistou Anthony Dantas.

Ele é presidente do Sindcelma e secretário estadual da Relação do Trabalho da CUT/MA, além de articulador do Movimento Nacional de Lideranças Sindicais do Setor da Cadeia de Celulose (Mpapel).

Leia também: SINDSALEM convoca Assembleia Geral para cobrar Iracema Vale

(Veja abaixo a edição completa do Jornal Tambor, com a entrevista de Anthony Dantas )

A partir das denúncias do Sindcelma, será realizada uma Assembleia Geral, no dia 29 de maio, na Câmara Municipal de Imperatriz, a partir das 19h.

Na ocasião, será definida a pauta de reivindicações para as negociações do documento do Acordo Coletivo e o Lançamento da Campanha Salarial 2024.

O presidente do Sindcelma disse que “na mesa de negociações com a empresa não existe uma justificativa plausível para entender o motivo da inferiorização dos salários”.

Anthony falou que a Suzano é a maior produtora de celulose do mundo e é importante que os trabalhadores da região Tocantina do Maranhão sejam valorizados, assim como os trabalhadores da região sudeste do país.

“Mesma empresa, mesmo país, por isso temos que ter os mesmos direitos. Não tem justificativa, o maranhense está ganhando menos do que os trabalhadores da unidade de São Paulo”, argumentou o sindicalista.

Ao final da entrevista, Anthony afirmou que os sindicatos da categoria devem se organizar para discutir uma pauta nacional de reivindicações.

O outro lado

A Agência Tambor entrou em contato com a Suzano. Confira abaixo a nota da empresa.

A Suzano reconhece a relevância da sua presença nas regiões onde atua e prioriza o diálogo aberto e transparente com todas as partes interessadas. A companhia esclarece ainda que participa das negociações sindicais das suas unidades industriais e florestais em todo o Brasil e está atenta aos padrões praticados pelo mercado para chegar a um acordo que contemple os anseios de todas as partes envolvidas no processo. É importante destacar que a empresa está sempre aberta ao diálogo com o Sindicato que representa seus colaboradores e respeita todo tipo de manifestação pacífica que garanta o direito das pessoas envolvidas.

(Confira abaixo a edição do Jornal Tambor, com a entrevista completa de Anthony Dantas)

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x

Acesso Rápido

Mais buscados