Skip to main content

Ativistas debatem Marcha das Mulheres Negras

Foto: Divulgação

Uma comitiva de ativistas de Articulações, Redes e Fóruns de Organizações de Mulheres Negras e Organizações Negras Mistas do Brasil esteve em Brasília para debater a realização da “Marcha das Mulheres Negras por Reparação e Bem Viver”. 

A Marcha tem a expectativa de reunir 1 milhão de mulheres negras no Distrito Federal em 25 de novembro de 2025.

Durante o evento em Brasília, ocorreu um encontro na sede do Instituto Afrolatinas. Na ocasião, foi feita uma análise de conjuntura do Movimento de Mulheres Negras no Brasil.

As ativistas também avaliaram o lançamento nacional da 2ª Marcha, que aconteceu durante a agenda do “Março de Lutas” em vários estados brasileiros, este ano.

Também foram discutidas estratégias e ações para fortalecer o movimento. Foram dialogadas metodologias de mobilização, captação de recursos e estruturas necessárias para reunir as mulheres negras no Distrito Federal, em 2025.

Além disso, a comitiva se reuniu com as ministras Anielle Franco (Ministério da Igualdade Racial) e Cida Gonçalves (Ministério das Mulheres). E diálogos com as deputadas federais Carol Dartora (PT-PR) e Dandara Tonantzin (PT-MG). 

Leia também: Lesbofobia! Crime e covardia no Maranhão exige Justiça

Durante a programação também aconteceram encontros no Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC) e com representantes do Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte.

As mulheres presentes em Brasília, estiveram buscando apoio e mobilização para consolidar e fortalecer a luta das mulheres negras por “Reparação e Bem Viver”.

A última atividade da comitiva foi a participação da comitiva na 2ª Marcha Aquilombar, organizada pela Coordenação Nacional de Quilombos (CONAQ).

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x

Acesso Rápido

Mais buscados