Skip to main content

Prefeitura não envia representante para audiência pública

Na última sexta-feira (4/11) foi realizada no Centro Cultural do Ministério Público do Maranhão uma audiência pública para debate sobre os obstáculos da educação inclusiva da rede pública municipal de São Luís. A reunião, promovida pela 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Educação de São Luís, foi coordenada pelo promotor de justiça Lindonjonsom Gonçalves de Sousa.

O objetivo do evento foi discutir as demandas na rede municipal quanto à aplicação da legislação que garante a esse público uma educação inclusiva e o respeito às necessidades educacionais especiais.

Estiveram presentes representantes de entidades que pautam a educação inclusiva e pais de alunos com deficiências como o autismo, síndrome de down, microcefalia, surdez, cegueira, entre outras. A prefeitura de São Luís não enviou nenhum representante.

A Agência Tambor já realizou cobranças pela disponibilidade do serviço de tutores para crianças autistas em setembro deste ano. Na ocasião, o Jornal Tambor entrevistou Aline Paula, que é professora e mãe de João Guilherme, uma criança autista. E ouviu também Paula de Luca, que é ativista na causa. Elas são responsáveis pela página @tutornaescolaslz e estiveram presentes na reunião promovida pela Promotoria.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x

Acesso Rápido

Mais buscados