Skip to main content

Linchamento e tortura de negros em São Luís! Agressores serão investigados e vítimas terão apoio

Polícia abriu inquérito para apurar os crimes. SMDH se manifestou sobre o caso

O linchamento e a tortura de dois jovens negros, ocorridos em São Luís no último dia 2 de junho, tiveram consequências.

O festival de covardia aconteceu próximo a um shopping center, no bairro da Cohab. A sequência de crimes foi filmada e divulgada pela internet.

Os jovens foram acusados de assalto. Um grupo de aproximadamente dez homens os prendeu, espancou, deu socos e pontapés, e raspou suas cabeças. Um deles é menor de idade.

O governo do Maranhão informou sobre as primeiras providências diante da barbárie evidente.

Foi aberto um inquérito para identificar os integrantes do grupo que cometeu o atentado. E foi dito que os dois rapazes sacrificados receberão apoio do poder público.

Leia também: Quais as consequências? Negros linchados e torturados em São Luís!

Durante o linchamento, jovens tiveram suas cabeças raspadas

Sobre as consequências

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informou que “todas as providências sobre o caso, que envolve duas vítimas, dentre elas um adolescente, foram adotadas para apurar responsabilidades criminais”.

Também foi informado que “a Polícia Civil instaurou inquérito e que os depoimentos das vítimas e testemunhas, previstos para ocorrer ainda nesta semana, vão auxiliar no esclarecimento do caso”.

A Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) também se manifestou.

Leia também: Histórico! OIT recomenda titulação de quilombos em Alcântara

Atendimento psicológico às vítimas

A Sedihpop informou que, ao tomar conhecimento do caso, “prontamente mobilizou equipes do Centro Estadual de Apoio às Vítimas (CEAV) e da Comissão Estadual de Combate à Tortura”.

Ainda sobre o caso, a Sedihpop afirmou que “tem feito busca ativa das vítimas e familiares para coletar demandas de acesso à informação e à justiça”.

Além disso, a Sedihpop garantiu que está promovendo “articulação de atendimento psicológico, assistência social e jurídica”.

Monitoramento

A Agência Tambor também ouviu a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH).

Fomos informados que a SMDH está atenta ao problema e já fez contato com o poder público estadual.

Em breve, traremos mais informações sobre o assunto e sobre as medidas que estão sendo adotadas.

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mikaele

Engraçado quando é as facções que agarraram torturam e matam esses vagabundos, famosos vítimas da sociedade, ninguém se manifesta contra. Engraçado também que as escolas públicas que não conseguem se quer garantir uma merenda escolar de qualidade sem contar que falta, sem falar dos professores de “qualidade” ninguém se manifesta contra cade os órgãos que se diz competentes para lutar por essas causas, esperam o jovem se perder para depois oferecer uma suposta ajuda aliás para se aparecer.


1
0
Would love your thoughts, please comment.x

Acesso Rápido

Mais buscados